A importância da conciliação bancária para a reserva de emergência da sua clínica

A importância da conciliação bancária para a reserva de emergência da sua clínica

Ter uma reserva de emergência em sua clínica médica é vital para garantir que todos os seus pagamentos sejam realizados em dia. E para acompanhar isso corretamente e evitar furos não previstos, uma conciliação bancária é essencial.

Nos dias atuais, imprevistos podem ocorrer a qualquer momento. E estar preparado para eles é o melhor caminho para superá-los mais facilmente e evitar que se tornem grandes bolas de neve, que podem até mesmo comprometer a saúde financeira da sua clínica médica.

Para você entender melhor sobre o que é a conciliação bancária, e qual sua importância para qualquer empresa, preparamos o artigo a seguir. Confira!

O que é uma conciliação bancária?

Uma conciliação bancária é um processo realizado por uma empresa para garantir que seus registros (verificar cadastro, conta de contabilidade geral, balanço patrimonial, etc) estão corretos. Isso é feito comparando os valores registrados da empresa com os valores mostrados no extrato bancário. 

Quaisquer diferenças devem ser justificadas. Quando não há diferenças inexplicáveis, os contadores afirmam que o extrato bancário foi conciliado.

A conciliação bancária é uma parte importante dos controles internos de uma empresa sobre seus ativos. Para ser eficaz, é importante que os controles sejam feitos por alguém que tenha profundo conhecimento da área financeira, garantindo que possa identificar mais rapidamente qualquer inconsistência nos dados.

Exemplo de conciliação bancária

Vamos supor que uma clínica médica abra sua primeira conta corrente em 4 de junho com um depósito de R$ 10.000. Durante o mês de junho, a empresa emitiu cinco cheques com um total de R$ 5.000. Ela também fez um depósito de R$ 2.000 após o expediente bancário em 30 de junho. Como resultado, a conta do livro-caixa da clínica em 30 de junho mostra um saldo devedor positivo de R$ 7.000.

O extrato bancário mostra um saldo de 30 de junho de R$ 5.975. Observe que esse saldo é diferente do saldo do livro-caixa, que era de R$ 7.000. Geralmente, nenhum dos saldos é a quantia correta de caixa que deve ser relatada no balanço patrimonial da empresa.

Para conciliar o saldo da empresa e o saldo do banco, é necessário comparar os detalhes. Para ilustrar, vamos supor que:

  • O extrato bancário mostra uma taxa de serviço do banco de R$ 25, mas o livro-caixa da clínica não
  • O depósito de R$ 2.000 feito pela clínica em 30 de junho não é mostrado no extrato bancário
  • Um dos cinco cheques da clínica emitidos em junho no valor de R$ 1.000 não aparece no extrato bancário

Preferimos realizar a conciliação bancária ajustando tanto o saldo de caixa da empresa quanto o saldo do extrato bancário para o valor correto do saldo em conta corrente da empresa, conforme mostrado aqui:

  • O saldo da conta de caixa da empresa de R$ 7.000 precisa ser reduzido em R$ 25 para a taxa de serviço do banco. Como resultado, o saldo ajustado de acordo com os livros da clínica é de R$ 6.975 . Esse é o valor que a empresa pode reportar em seu balanço patrimonial se concordar com o saldo ajustado por banco.
  • O saldo do extrato bancário de R$ 5.975 precisa ser aumentado para o depósito de R$ 2.000 e diminuído pelo cheque de R$ 1.000. Após esses ajustes, o saldo ajustado por banco é de R$ 6.975 (R$ 5.975 + R$ 2.000 – R$ 1.000).
  • Como os livros da empresa e o extrato bancário têm um saldo ajustado de R$ 6.975, o extrato bancário foi conciliado.

Qual a importância da conciliação bancária?

O processo de conciliação bancária oferece várias vantagens, incluindo:

  • Detecção de erros, como pagamentos em duplicidade, pagamentos perdidos, erros de cálculo, etc.
  • Rastrear e adicionar taxas bancárias e multas aos livros
  • Identificar transações fraudulentas e roubo
  • Acompanhar as contas a pagar e a receber da empresa

A conciliação bancária deve ser feita com frequência – pode ser diária, semanal ou mensal – e com a ajuda de um escritório de contabilidade que seja especialista em gestão financeira, tudo pode ser mais fácil. Importante ainda que as transações bancárias sejam importadas automaticamente, permitindo que você combine e categorize um grande número de transações com o clique de um botão. Isso torna o processo de conciliação bancária eficiente e controlável.

Qual a importância de uma reserva de emergência em sua clínica?

Como você acompanhou, a conciliação bancária é basicamente comparar os saldos bancários com os dados do livro-caixa da clínica médica. Porém, se não houver uma reserva financeira, alguns pagamentos pode não ser realizados, incorrendo no pagamento de juros e multas, ou seja, uma despesa extra para o seu negócio.

Ter uma reserva financeira de emergência é de fundamental importância para qualquer negócio, e em clínicas médicas não é diferente. Por isso, procure manter tal reserva para evitar que algum cheque emitido não seja compensado por falta de fundos, ou um pagamento automático não seja realizado pelo mesmo motivo.

Sabemos que por melhor que seja seu controle financeiro, às vezes algum paciente pode deixar de pagar, ou mesmo a glosa médica do plano de saúde demore alguns dias a mais para ser compensada em sua clínica. Com a reserva financeira de emergência, você tem mais tranquilidade e evita passar por problemas ruins no seu negócio.

Se gostou de nosso artigo sobre a importância da conciliação bancária para a reserva de emergência da sua clínica, confira também o material que preparamos sobre como aumentar o retorno dos pacientes em seu consultório. Tem dicas ótimas para o seu negócio! Boa leitura!

Comentários